domingo, 6 de agosto de 2017

CONVIVENDO COM ALGUÉM INSUPORTÁVEL

LENDA CHINESA

Muitas vezes nossa convivência com  certas pessoas tornam difíceis, principalmente quando envolve familia:  pai, mãe, irmãos, irmãs, tios, tias, primos, primas, sogras e sogros, genros e noras,  cunhados e cunhadas outras vezes podem ser apenas  vizinhos e vizinhas ou mesmo pessoas que trabalham ou estudam conosco.

Nunca é tarde para nos acalmar e pensarmos melhor sobre o que estamos fazendo da nossa vida. Gostaria de compartilhar com você um texto que retrata bem sobre o segredo de um bom relacionamento que serve para todas as situações, espero que te ajude a repensar sobre o que você está passando:

“Lin era uma jovem chinesa que vivia em uma aldeia distante da cidade, casou e foi viver com o marido e a sogra.

Depois de algum tempo, ela passou a não se entender com a sogra. As duas tinham gênios muito diferentes e Lin se irritava com os hábitos daquela mulher e a criticava o tempo todo e também era criticada.

O tempo passou, mas Lin e a sua sogra, continuavam discutindo e brigando cada vez mais.

De acordo com antiga tradição chinesa, a nora deve obediência à sogra.

Porém, Lin, já não suportando mais conviver com a sogra, decidiu tomar uma atitude de visitar um ermitão muito sábio, que vivia na floresta. Depois de escutar Lin, o homem pegou um pacote de ervas e disse:

- Minha filha, vou lhe dar várias ervas que vão envenenar sua sogra lentamente. Você não pode usá-las de uma só vez para se livrar dela, porque pode causar suspeitas. Por isso, a cada dois dias, ponha um pouco destas ervas na comida dela. Agora, para ter certeza de que ninguém suspeitará de você quando ela morrer, tenha muito cuidado e comece a ser carinhosa com ela. Mas, atenção, eu a ajudarei a resolver seu problema, mas você tem que seguir todas as minhas instruções.

Lin prometeu que seguiria todas as orientações e voltou para casa feliz e muito disposta a começar o projeto de matar sua sogra.

O tempo foi passando. A cada dois dias, Lin servia a comida para a sogra sempre lembrando das recomendações do ermitão para evitar suspeitas. Então, controlava seu temperamento, sempre sorrindo e tratando bem a sogra, disfarçando bem seu real sentimento.

Depois de seis meses, a casa estava em harmonia, em perfeita paz: Lin tinha controlado o seu temperamento, e dificilmente se aborrecia. Durante esse tempo, não discutiu com a sogra, que agora parecia mais amável e mais fácil de lidar. A sogra, também mudou suas atitudes e, então, as duas passaram a conversar, a se tratar como amigas, até a passear juntas.

Um dia, Lin novamente foi procurar o ermitão para lhe pedir ajuda e implorou:

- Por favor! o senhor precisa me ajudar a evitar que o veneno mate minha sogra. Ela se transformou numa mulher adorável, somos amigas e queremos muito bem uma a outra ! Não quero que ela morra por causa do veneno que eu lhe dei. Por favor, me ajude!

O velho sábio, bem tranqüilo, deu um sorriu e falou para Lin:

- Não se preocupe, minha filha! As ervas que lhe dei eram vitaminas para melhorar a saúde de sua sogra. O veneno estava na sua mente e na sua atitude, mas foi jogado fora e substituído pelo amor que você passou a dar a ela.

Você queria quê sua sogra mudasse de comportamento, mas a mudança primeiro teve que acontecer em você ...”

LIÇÃO DE VIDA:

Muitas vezes, somos os responsáveis pela falta de paz e harmonia dentro de nossa casa ou, até mesmo, no nosso ambiente de trabalho.

Por isso, faça um esforço humano e racional para ter como meta importante em sua vida, manter a harmonia, a paz, em todos os lugares, sempre que isso depender de você.

Lembre-se sempre:

"O plantio é opcional, mas a colheita é obrigatória. Por isso, cuidado com o que você planta!"

Vale a reflexão
 
"ALTEMARKETING"
 
E-mail: altemarketing@bol.com.br

domingo, 30 de julho de 2017

CONHECIMENTO NUNCA É DEMAIS I



Nessa semana, gostaria de abordar sobre a capacidade das pessoas de se manterem atualizadas.

Sem dúvida, há uma confusão entre inteligência e grau de escolaridade. Na minha opinião,  não necessariamente essas duas coisas estão relacionadas.

Ao longo de minha vida, me deparei com diversos perfis de pessoas:

OS "ACADÊMICOS" METIDOS A BESTA
Pessoas com alto grau de escolaridade, alguns até Doutores, mas eram medíocres, verdadeiros "chatos de plantão" e  se consideravam (por suas atitudes) pessoas melhores que as outras porque  haviam estudado e claramente  faziam distinção das pessoas (sinceramente sentia pena desses tipos).

OS "SEM FORMAÇÃO" INTELIGENTES E INTERESSANTES

Apesar de ter formação escolar básica,  tinham um poder de raciocínio e esperteza que me impressionava, capazes de conversar com qualquer nível de pessoa (sempre adorei conversar com eles).

OS "ACADÊMICOS" INTELIGENTES E INTERESSANTES

Pessoas preparadas com ótima formação  e bastante inteligente e eram simples, conversavam normalmente com qualquer um. (infelizmente é um perfil mais raro de encontrar).

OS "SEM FORMAÇÃO" e "SEM CONHECIMENTO"
Pessoas que não gostavam de aprender, estudar e  não se interessavam em melhorar...(infelizmente é um tipo fácil de encontrar).

Até já escrevi em outro post, sobre isso:
http://altemarketing.blogspot.com/2011/05/gosto-se-discute-ou-nao.html


Na verdade, observando cada tipo, pude perceber que a diferença que tornava um sábio medíocre ou um ignorante inteligente, era uma palavrinha chamada “conhecimento”. (eis, o segredo do grupo dos "SEM FORMAÇÃO" INTELIGENTES E INTERESSANTES).

Com conhecimento, era possível falar um pouquinho sobre cada assunto sem passar vergonha.

Uma vez, fui apresentado a uma pessoa que verbalizava bem sobre diversos temas, soube durante a conversa que essa pessoa não tinha feito nenhuma faculdade, mas que na verdade seu conhecimento vinha de “ gostar muito de ler, ouvir boa música, e se atualizar”.

Naquele dia, conclui que não bastava somente uma pessoa estudar era preciso também se interessar por coisas boas, leituras, boa música, etc, e se estudássemos e além disso, buscássemos esse conhecimento adicional, certamente seria um diferencial.

Por isso no meu caso,  mesmo  estudando um pouco (sempre quero mais) e por ser ignorante (no sentido de ignorar muita coisa), procuro  apreender e conversar com pessoas interessantes.

Aliás, diga-se de passagem,  sou da opinião que  tanto para homens como para mulheres, comprovadamente o “orgão sexual” que mais mexe com a libido do sexo oposto é o cérebro (mulheres inteligentes gostam de homens inteligentes e vice-versa).

Sendo assim, se você gosta de aprender e pensa como eu que “quanto mais a gente aprende, mas percebemos o quão ignorante nós somos, pois o universo do conhecimento é infinito”, claro que não vai se importar de receber algumas dicas, que lhe dará mais conhecimento além do que você já tem.

Gostaria então, de compartilhar com você,  alguns links que tem me ajudado no dia-a-dia:

REVISTAS SEMANAIS
Obs: Fácil de ler e resumido, ótimo para quem não tem muito tempo de ler jornal:


MÚSICA
Rádio Nova Brasil FM 89,7 MHz
OBS:  Essa rádio não toca música internacional, mas você  vai se surpreender com a qualidade de nossa música brasileira.  Vale muito como aprendizado de saber quem são nossos cantores. Detalhe: essa rádio  NÃO toca  FUNK, SERTANEJO, AXÉ, PAGODE, SAMBA, FORRÓ.
http://www.novabrasilfm.com.br/

ARTIGOS DIVERSOS:
Obs: basta digitar o tema
Obs: Obras consagradas de autores nacionais e estrangeiros
http://www.senado.gov.br/sf/biblioteca/default.asp

PALESTRAS DIVERSAS:
Obs: slides em Power point resumido com o tema que você procura

Inclusive, alguns desses links eu já havia mencionado em um outro post, que também tinha como tema a questão ENSINAR X EDUCAR, vale a pena, ler, dê uma passadinha por lá:


Fica aqui então as dicas, e quem sabe quando nos encontrarmos, possamos conversar sobre algum assunto interessante, não é mesmo?
 
um abraço

"ALTEMARKETING"

CONTATO:

E-mail:
 

domingo, 23 de julho de 2017

SENDO FELIZ NO MUNDO IMPERFEITO


Quantas vezes cobramos a perfeição nas pessoas e coisas ao nosso redor. No dia de hoje gostaria de compartilhar com você uma mensagem (que creio serve para todos inclusive para mim mesmo) para que possamos compreender que nem sempre tudo será como gostaríamos e que precisamos compreender as pessoas e fatos:


"Quando eu ainda era um menino, ocasionalmente, minha mãe gostava de fazer um lanche, tipo café da manhã, na hora do jantar.

E eu me lembro especialmente de uma noite, quando ela fez um lanche desses, depois de um dia muito duro de trabalho.

Naquela noite longínqua, minha mãe pôs um prato de ovos, linguiça e torradas bastante queimadas, defronte ao meu pai.

Eu me lembro de ter esperado um pouco, para ver se alguém notava o fato. Tudo o que meu pai fez foi pegar a sua torrada, sorrir para minha mãe e me perguntar como tinha sido o meu dia, na escola.

Eu não me lembro o que respondi, mas me lembro de ter olhado para ele lambuzando a torrada com manteiga e geleia, e engolido cada bocado.

Quando eu deixei a mesa naquela noite, ouvi minha mãe se desculpando por haver queimado a torrada. E eu nunca esquecerei o que ele disse:

Amor, eu adoro torrada queimada...

Mais tarde, naquela mesma noite, quando fui dar um beijo de boa noite em meu pai, eu lhe perguntei se ele tinha realmente gostado da torrada queimada.

Ele me envolveu em seus braços e me disse:

Filho, sua mãe teve um dia de trabalho muito pesado e estava realmente cansada... Além disso, uma torrada queimada não faz mal a ninguém.

A vida é cheia de imperfeições e as pessoas não são perfeitas. E eu também não sou o melhor marido, empregado ou cozinheiro!

O que tenho aprendido através dos anos é que saber aceitar as falhas alheias, escolhendo relevar as diferenças entre uns e outros, é uma das chaves mais importantes para criar relacionamentos saudáveis e duradouros."

De fato, poderíamos estender esta lição para qualquer tipo de relacionamento: entre marido e mulher, pais e filhos, irmãos,  parentes em geral, cunhados,  amigos,  colegas da escola, trabalho  etc.

Não ponha a chave de sua felicidade no bolso de outra pessoa, mas no seu próprio.

Procure ver pelos olhos de Deus e sinta pelo coração Dele. Você apreciará o calor de cada alma, incluindo a sua.

As pessoas poderão se esquecer do que você lhes fez, ou do que lhes disse. Mas nunca esquecerão o modo pelo qual você as fez se sentir.

Gastamos muito tempo e muitas energias nos importando com coisas pequenas, pequenos aborrecimentos, pequenas querelas que não levam a lugar algum.

Acabam, sim, sempre nos fazendo mal, estragando o dia, que tinha tudo para ser tão proveitoso, se houvéssemos escolhido o caminho da compreensão, da paz.

VALE A REFLEXÃO!

"ALTEMARKETING"
 

domingo, 16 de julho de 2017

A FÁBULA DO PORCO E DO CAVALO

Mundo Corporativo

Um fazendeiro colecionava cavalos e só faltava uma determinada raça.


Um dia ele descobriu que o seu vizinho tinha este determinado cavalo.

Assim, ele atazanou seu vizinho até conseguir comprá-lo.

Um mês depois o cavalo adoeceu, e ele chamou o veterinário:

- Bem, seu cavalo está com uma virose, é preciso tomar este medicamento durante 3 dias, no terceiro dia eu retornarei e caso ele não esteja melhor, será necessário sacrificá-lo.

Neste momento, o porco escutava toda a conversa.

No dia seguinte deram o medicamento e foram embora.

O porco se aproximou do cavalo e disse:

- Força, amigo! Levanta daí, senão você será sacrificado!

No segundo dia, deram o medicamento e foram embora.

O porco se aproximou do cavalo e disse:

- Vamos lá amigão, levanta senão você vai morrer! Vamos lá! Eu te ajudo a levantar... Upa!

No terceiro dia deram o medicamento e o veterinário disse:

- Infelizmente, vamos ter que sacrificá-lo amanhã, pois a virose pode contaminar os outros cavalos.

Quando foram embora, o porco se aproximou do cavalo e disse:

- Cara, é agora ou nunca, levanta logo! Coragem! Upa! Upa! Isso, devagar! Ótimo, vamos! Um, dois, três, legal, legal, agora mais depressa, vai... Fantástico! Corre, corre mais! Upa! Upa! Upa!!! Você venceu, Campeão!

Então, de repente o dono chegou, viu o cavalo correndo no campo e gritou:

- Milagre! O cavalo melhorou. Isso merece uma festa...' Vamos matar o porco! '

Isso acontece com freqüência no ambiente de trabalho.
Ninguém percebe, quem é o funcionário que tem o mérito pelo sucesso.

VALE A REFLEXÃO
 
"ALTEMARKETING"
CONTATO: altemarketing@bol.com.br

quinta-feira, 13 de julho de 2017

ENSINAR X EDUCAR *

*DA SÉRIE ELUCUBRAÇÕES: "Os dedos escrevem aquilo que o coração está cheio"

Cena 1 - Paro meu carro no farol e lembro-me que tenho que virar a direita (estou na pista da esquerda), vejo que o carro que está mais próximo ainda está distante e certamente percebendo o que eu estava fazendo, ele poderia claramente ter esperado eu embicar o carro, mas não, acelerou quase colidindo se eu não tivesse parado.

O farol continua fechado, apenas nossos carros um ao lado do outro, eu centimetros a frente embicado, abro o vidro e vejo quem estava com "tamanha gentileza", era um rapazinho no máximo de 18 anos, em seu carro ouvindo Funk e ao seu lado uma mocinha (talvez namoradinha).

Simplesmente pedi ao rapaz: Dá licença de eu virar a Direita?

O "menino" cabelo espetado, óculos escuros gritou: "BARALHO" (pra não dizer o que realmente gritou) não dá seta não ?

Interessante foi ver a reação da menina que estava com ele, que ficou espantada, com o palavrão completamente desnecessário do menino.

Realmente ele não estava errado, talvez  eu  mesmo estando sozinho naquele momento, deveria ter dado seta. Restou-me então admitir e apenas dizer: Desculpe, pode me dá licença então?

Gente, o menino tinha idade para ser meu filho e estava me "agredindo com os olhos", abriu o farol e o rapaz saiu cantando pneu, todo nervozinho...
Fiquei pensando depois, como é o processo de Educação de uma cidade como São Paulo, (uma das principais cidades do Pais) que é um termômetro do que as crianças estão de fato apreendendo nas Escolas.

Decididamente a Escola não está EDUCANDO, o que está tentando ensinar são  matérias para vestibular (muito mal por sinal), aliás há quem diga que ensinar é na Escola, educar é em casa com os pais.

Pessoalmente, discordo completamente disso, a Escola tem e deve ter papel fundamental nessa complementação, exercendo desde cedo a influência na aceitação da criança nos valores que realmente interessam.
Na minha opinião, deveria haver uma disciplina chamada HUMANIZAÇÃO que englobaria no curriculum da disciplina CIDADANIA E CONHECIMENTOS CULTURAIS:

CIDADANIA:
 Os alunos, desde o ensino infantil aprenderiam o bom comportamento,  amar os animais,  o respeito aos pais e aos mais velhos, a importância do uso de palavras fortes como desculpe, com licensa, por favor e obrigado. Aprenderiam a importância de um sorriso ao encontrar alguém e dizer: Olá Bom dia! Boa Tarde ! Boa noite!  devolver o que pegar emprestado, não mexer nas coisas sem permissão, falar baixo na biblioteca, não jogar o material da escola ou a roupa em qualquer lugar, não jogar a toalha molhada em cima da cama, etc. Enfim coisas básicas.

Aprenderiam também exemplos históricos sobre o valor da Amizade, respeito ao próximo, soliedaridade, caridade, honestidade, dignidade, bom caráter. 

A menina e o menino aprenderiam o valor de serem pessoas de bem: bons alunos, bom profissionais,  companheiros, dedicados, batalhadores. A mulher de também  ser uma boa mãe e esposa e o homem o valor de ser um bom pai e esposo e ambos aprenderiam a se   tratarem  com amor, carinho e respeito (não essa banalização da sexualidade, onde garotas vão ao baile funk e saem grávidas).

CONHECIMENTOS  CULTURAIS:
Aprenderiam os autores Internacionais e  Nacionais clássicos Brasileiros  como o Euclides da Cunha, Guimarães Rosa, Glaciliano Ramos, Érico Verissimo e muitos outros. Poetas consagrados, músicos clássicos e contemporâneos.

Em relação ao gosto musical,  aprenderiam a distinguir uma boa música (seja de qualquer idioma) e principalmente a nossa própria música Brasileira.

Você vai se surpreender e constatar que no Brasil há compositores, bandas e cantores de muito bom gosto, isentos absolutos da comparação com "tipos de músicas" que não acrescentam nada a nossa cultura).

Aliás, uma coisa que considero um verdadeiro absurdo em termos culturais é o que chamo de   "segmentação do mau gosto", pois não dá chance para a pluralidade do conhecimento ou ouvir coisas que prestam mesmo que sejam dentro de um mesmo ritmo.

Exemplo: uma rádio que só toca sertanejo o dia inteiro ou que só toca pagode o dia inteiro (repetindo as mesmas  músicas ruins  dezenas de vezes  no dia), será que não cansa? Será que não podem dar prioridade as músicas e cantores  desses ritmos que realmente são conhecidas pelo bom gosto?

Claro, não é culpa dessas rádios pois elas estão voltadas exatamente para um público que não anseia por cultura, conhecimento e novidade, direcionada para um tipo de ouvinte que não tem um minímo de gosto até mesmo dentro de um único rítmo que  gosta e principalmente interesse em ser  seduzido  por uma  boa música.

Tudo bem,  até concordo que tem coisas que eu gosto muito também, mas daí 24 horas fazer ou ouvir somente uma coisa, e ainda fazer ou ouvir a reboque também a parte ruim... decididamente não dá!

A Escola tem que "salvar" essas crianças, EDUCANDO-AS a escolher desde cedo  o que é de bom gosto, para que não cresçam sendo alienados culturais!

Mas, enquanto isso você pode fazer sua parte se interessando por coisas boas ou passando essas informações a alguém:

AUTORES E OBRAS CONSAGRADAS GRÁTIS:

http://www.senado.gov.br/sf/biblioteca/default.asp
http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/PesquisaObraForm.jsp

MÚSICA:

Perceba a diferença entre um Funk "proibidão", Axé "baixaria", Pagode "Besteirol" de uma música Brasileira de Qualidade ouvindo a NOVA BRASIL FM 89, 7 MHz:

http://www.novabrasilfm.com.br/
 
Encerro dizendo o seguinte:

Em defesa da ecologia e do crescimento sustentável já ouvi, frases como QUE MUNDO VAMOS DEIXAR PARA AS CRIANÇAS ?

Na minha opinião a preocupação é muito outra e bem grave, a frase correta é :QUE CRIANÇAS ESTAMOS DEIXANDO PARA O MUNDO?

Vale a REFLEXÃO


"Altemarketing"

segunda-feira, 3 de julho de 2017

"O PERFEITO É INIMIGO DO BOM"

Em uma das empresas que trabalhei, tive o privilégio de trabalhar com um dos mais inteligentes Executivos, o Sr. Yan Wiegerinck- Presidente da organização GELRE. Lembro-me como se fosse ontem de sua presença marcante, um Sr. de cabelo branquinho, muito bem vestido usando suas charmosas gravatas borboletas. Uma das frases que o Dr. Yan (assim que todos o conheciam), dizia e que nunca mais esqueci era que "O PERFEITO É INIMIGO DO BOM".

Já algum tempo, estava pensando em postar algo sobre isso, pois se você parar para pensar, quantas vezes perseguimos o "PERFEITO", sendo que o "BOM" já era o suficiente para iniciarmos nosso trabalho, negócio etc.

Fico observando em minhas "andanças" dezenas de profissionais que não fazem faculdade nenhuma, porque querem entrar "naquela especial", ou ainda que não fazem o site da sua empresa, porque esperam comprar um computador mega hiper super master etc, ou ainda aquele lojista que pretente comprar gôndolas maravilhosas, mas enquanto não compra deixa tudo espalhado no chão mesmo.

Creio realmente, que tudo é uma questão de foco, seja qual for seu négocio o importante é você definir dois pontos, o PERFEITO e o BOM (este para que você possa iniciar).

Claro, não é vergonha nenhuma você planejar seus objetivos e querer sempre o melhor, mas quando você tem um plano "B" ou seja também ter o BOM o que acontece na prática é que mesmo não sendo como gostaria, você acaba ganhando tempo para com a experiência ter a certeza de que de fato o que havia pretendido inicialmente era o ideal.

Conheco muitos profissionais, que se destacaram em seus trabalhos, através dos mais variados cursos das mais variadas faculdades publicas ou privadas ou outros que na ausência de um computador maravilhoso, começaram com um com menos recurso (aprenderam bem a mexer) e depois quando já estavam "craques" investiram em um equipamento melhor ou ainda conheço empresários lojistas que colocaram gôndolas simples (nada muito sofisticado e caro), mas organizaram completamente (e muito bem) suas respectivas lojas.

Existe uma frase, que até já mencionei em outro post, mas nunca me canso de repetí-la, essa frase se não me engano é da Marinha Mercante Americana, e diz o seguinte: "If you don´t know where you go, there is no better way", Traduzindo "Se você não sabe para onde vai, não existe o melhor caminho".
Tenha o hábito de traçar seus objetivos (independente do que for podendo ser pessoal, intelectual, afetivo, material etc) e procure escrevê-los em algum lugar (caderno ou agenda, ou computador etc), e não importa o quanto tempo demore para concluí-los, risque-os a medida que vá conseguindo conquistá-los. (ah, é verdade essa é uma das 7 dicas que compartilho em meu perfil do Orkut).

Você pode sonhar a vontade, mas lembre-se: O único lugar onde SUCESSO vêm antes do TRABALHO é no Dicionário.

 
Vale a reflexão


"ALTEMARKETING"
ORKUT: ALTEMARKETING

sexta-feira, 30 de junho de 2017

BOM SENSO X REGRAS

Você saberia me dizer o que essas 3 grandes organizações tem em comum?

PRESTE ATENÇÃO:

1º SITUAÇÃO: Uma grande rede de livraria, muito conhecida, presente em todos os Shoppings Centers.
Essa empresa estava fazendo a promoção, compre 1 livro e ganhe 10% compre 2 livros e ganhe 20% compre 3 livros e ganhe 30%, e assim por diante...
Estava eu adquirindo 2 livros gastando em média R$ 50,00 em cada um, quando me deparei com um maravilhoso livro do Jack Cousteau (aquele famoso oceanógrafo) mostrando a beleza do fundo dos mares, de fato o livro realmente era muito bonito, todo em papel especial, fotos maravilhosas daqueles peixes coloridos algo fenomenal. Fiquei folheando o livro e realmente me interessei, me dirigi até o balcão onde um funcionário consultou o preço do livro de fotos, (o preço também era fenomenal quase R$ 400,00), claro, que não levei apesar do balconista dizer que seria bom eu falar com um vendedor, que tratava-se de uma edição comemorativa e estava em promoção etc).
Dispensei a "oferta" e sinceramente estava com pressa, peguei a fila para pagar no caixa e retirar meu pacote, feito isso fui pra casa, qual não foi minha surpresa que quando cheguei, ví dentro de minha sacola além dos meus livros, o livro de Oceonografia por engano.
Voltei ao Shopping, e devolvi a um dos vendedores explicando o ocorrido, o rapaz que me agradeceu, verificou o ticket e constatou que o Caixa ao ver 3 livros, me deu 30% de desconto, como eu só havia levado 2 livros eu teria direito apenas a 20% (afinal era esse o regulamento da promoção) ou seja, eu deveria devolver algo que se bem me lembro não chegava a R$ 10,00, essa parte foi a mais difícil pois como sai correndo de casa para devolver o livro, estava sem dinheiro e tive que sair pelo shopping atrás de algum caixa 24 horas para poder "saldar minha dívida" (sinceramente, achei muito interessante o "raciocínio" do funcionário preocupado em cumprir o regulamento).




2º SITUAÇÃO: Um grande convênio médico, muito tradicional nas empresas.

Como Gerente de Marketing, eu tinha pela empresa, um plano desse convênio do tipo EXECUTIVO (ou seja um dos melhores que o convênio tinha, com direito a apartamento, exames,etc). Estava caminhando em um bairro de São Paulo, quando passei mal (uma queda de pressão) e por sorte (ou por azar), estava bem próximo a uma unidade deles. Pessoas que passavam na Rua, me socorreram e me ajudaram chegar até a unidade. Expliquei a atendente que já havia tido isso, bastava tomar um remédio para pressão e tudo estaria resolvido. Qual não foi minha surpresa quando a atendente, me informou que eu deveria (note que mesmo passando mal), ir até a outra unidade que ficava a uns 4 quarterões na Rua de cima, pois lá tinha Clínicos Gerais e na unidade que estava tinha vários médicos porém especialistas. Pedi para falar com a enfermeira "chefe", que de fato me confirmou que possuiam o remédio que eu estava acostumado a tomar, e que também tinham o aparelho de pressão para medir, mas quem deveria dar a autorização era só um Clinico Geral, perquntei diante da circunstância se um dos especialistas não poderia fazer isso (já que todos são médicos clinicos gerais, e fizeram especializações), mas não, o "regulamento" era somente os Clinicos e se eu quisesse ser atendido, deveria ir até a outra Unidade (após ouvir essa "pérola" fiquei imaginando uma manchete de jornal "paciente morre dentro do convênio médico por falta de atendimento"), seria cômico se não fosse trágico.

3º SITUAÇÃO: Uma das maiores redes de Supermercados do País.

Fui até uma de suas lojas, comprar leite semi-desnatado, não tinha o leite, mas como a pessoa que havia me feito a encomenda, só podia tomar esse tipo de leite devido a diabetes e deveria tomar um remédio, pediu então para eu levar pelo menos 1 litro do desnatado (que convenhamos, quem conhece sabe que é muito ruim). Fiz a compra, mas não conformado fui até a outra unidade em outro Bairro tentar encontrar o leite desejado e encontrei o leite semi-desnatado, que procurava. Pois bem, fiz a compra e pedi para trocar aquele litro comprado na outra loja de desnatado por um semi-desnatado (inclusive era o mesmo preço). Fui informado que apesar de ser a mesma marca, o mesmo preço, comprado na mesma Rede, o "regulamento" não permitia fazer a troca, pois havia comprado em outra unidade, eu deveria guardar o leite e só trocar quando a outra unidade tivesse recebido o produto certo que eu procurava (mesmo sendo a mesma empresa e eles tendo aos montes o leite que eu precisava, eu deveria ficar sem o produto e aguardar chegar na outra loja para fazer a troca, sei ahã...entendo).

Você deve ter percebido, que nesses 3 casos, ficou claro que os funcionários não erraram e foram eficientes (ao cumprir a regra), mas não foram eficazes (há uma grande diferença entre o conceito de eficiência e o de eficácia).
Posteriormente pude contatar a Direção de cada empresa, no qual ouvi o pedido de desculpas juntamente com a informação (dita de forma diferente por cada um deles), mas de forma unânime resumia o seguinte:

"Os funcionários são treinados, mas falta a eles a iniciativa, o bom senso de saber lidar com a situação de quebra de regras em prol de um bom atendimento, certamente os que sabem são aqueles que não ficam nas mesmas funções que são contratados, sendo um diferencial recebendo promoções".

Diante disso, deixo aqui a mensagem para que você avalie realmente o que sua empresa tem a ganhar ao cumprir uma regra e não atender o pedido do cliente ou se atender qual o "grande prejuizo" que terá.
Lembre-se: Um cliente não é para uma vez só, é por toda a vida, além é claro que um cliente insatisfeito (ou mal atendido), fará a propaganda negativa de sua empresa para outras pessoas.

Vale a reflexão!


Até nosso próximo encontro.


"ALTEMARKETING"
 

terça-feira, 27 de junho de 2017

A FÁBULA DA FORMIGA NO MUNDO CORPORATIVO


Todos os dias, uma FORMIGA chegava cedinho ao escritório e pegava duro no trabalho. A formiga era produtiva e feliz.



O GERENTE MARIMBONDO estranhou a formiga trabalhar sem supervisão. Se ela era produtiva sem supervisão, seria ainda mais se fosse supervisionada. E colocou uma LIBÉLULA, que preparava belíssimos relatórios e tinha muita experiência, como supervisora.
A primeira preocupação da libélula foi a de padronizar o horário de entrada e saída da formiga. Logo, a libélula precisou de uma secretária para ajudar a preparar os relatórios e contratou também uma BORBOLETA para organizar os arquivos e controlar as ligações telefônicas.
O marimbondo ficou encantado com os relatórios da libélula e pediu também gráficos com indicadores e análise das tendências que eram mostradas em reuniões.


A libélula, então, contratou uma ARANHA, e comprou um computador com impressora colorida. Logo, a formiga produtiva e feliz, começou a se lamentar de toda aquela movimentação de papéis e reuniões!
O marimbondo concluiu que era o momento de criar a função de gestor para a área onde a formiga produtiva e feliz, trabalhava. O cargo foi dado a uma CIGARRA, que mandou colocar carpete no seu escritório e comprar uma cadeira especial.
A nova gestora cigarra logo precisou de um computador e de uma assistente (sua assistente na empresa anterior) para ajudá-la a preparar um plano estratégico de melhorias e um controle do orçamento para a área onde trabalhava a formiga, que já não cantarolava mais e cada dia se tornava mais chateada.

A cigarra, então, convenceu o gerente marimbondo, que era preciso fazer um estudo de clima. Mas, o marimbondo, ao rever as cifras, se deu conta de que a unidade na qual a formiga trabalhava já não rendia como antes e contratou a CORUJA, uma prestigiada consultora, muito famosa, para que fizesse um diagnóstico da situação.
Nesse periodo trabalhando juntos, os bichos se confraternizavam, adoravam um Happy Hour ou reunir para jogar um baralhinho, beber, fumar, etc (menos a formiga, que preferia ocupar seu tempo de outra forma).
A coruja depois de um certo tempo emitiu um volumoso relatório, com vários volumes que concluía : há muita gente nesta empresa!


Ah, adivinha quem o marimbondo mandou demitir depois de ouvir o grupo?
A formiga, claro, porque ela andava muito "desmotivada e aborrecida" .



CONCLUSÃO:


Em uma situação assim, é previsível supor que se a formiga que procurava ficar na dela, apenas trabalhado, tivesse optado em fazer parte da panela, da Libélula, Borboleta, Aranha, Cigarra e Coruja (que se achavam a “perfeição” em bichos), talvez tivesse sido poupada.


Na maior parte das vezes, o MARIBONDO CHEFE, vai perceber que a Formiga era uma ótima profissional e que apenas gostava muito do que fazia, não tendo tempo e afinidade para ficar com o grupo, só depois de algum tempo.


Com atenção irá perceber também, que o grupo que “fritou” a formiga , não era tão perfeito assim, basta verificar que a maior parte da "thurma" por algum motivo não durou muito na empresa.
Infelizmente, vivemos em uma época de inversão de valores, onde muitas vezes a garantia de maior tempo no emprego, também está creditada aos chamados relacionamentos interpessoais (panelas).

A dica que deixo a todo profissional é que "panelas" fazem parte do mundo corporativo, quer você queira ou não ! (mesmo que a “bicharada” não valha a pena).

VALE COMO REFLEXÃO !!!


ALTEMARKETING

domingo, 25 de junho de 2017

RELATÓRIO DE CONTINGÊNCIA

Conforme prometi na semana passada, hoje vamos tratar desse assunto, pois é um relatório importante que você pode e deve por em prática, necessário em toda empresa. Para você entender melhor, vamos imaginar a seguinte cenário:

Uma empresa próspera (seja o que for comércio, indústria, prestação de serviços e não importa o tamanho) que tem vários funcionários (alguns até de confiança do proprietário, diria até mesmo que entre eles há um que se destaca e é nº 2 da empresa), mas todos são pegos de surpresa por determinado problema, bem na hora que o dono "deu uma saidinha" e o celular teima em cair na caixa postal. Situação delicada, pois pode ser um:


1 - Problema dificil - Só o dono sabe ou pode resolver ou
2 - Problema fácil - O nº 2 sabe resolver, mas não tem a autorização para isso (o que acaba voltando para a situação 1 ( ou seja problema difícil).



PERGUNTO:


Será que você que é o Nº 2 de uma empresa, já passou pela situação do dono "dar uma saidinha" e você precisar dele para resolver um problema?
E você que é dono, já chegou na empresa e soube que aconteceu um problema maior, porque não foi tomada nenhuma providência pelo Nº 2, por algo que até que era simples de ser resolvido, bastava um pouco de iniciativa do funcionário?
O primeiro passo para CORRIGIRMOS essas situções, é o Nº 1 da empresa (ou departamento), fazer o que em ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS, chamamos de RELATÓRIO DE CONTINGÊNCIA.



É um relatório muito simples, onde se antecipa a possibilidade de ocorrer problemas, identificando as providências e quem ficará responsável. Basicamente esse relatório é composto de 4 situações (que variam seus nomes de acordo com o autor), mas em resumo:

1-SITUAÇÃO DE NORMALIDADE:
Relacione as principais situações de normalidade de sua empresa. Por exemplo contas a pagar e receber (Quais?) estoque de mercadorias (especifique quais as mercadorias), presença de todos os funcionários. Produtos necessários para a rotina da empresa etc.

2-SITUAÇÃO DE MANUTENÇÃO DA NORMALIDADE:
Relacione tudo que manteria normal a situação, por exemplo ter uma agenda bem organizada com as datas do que tem para se pagar e receber, saber qual a quantidade de mercadorias necessárias de acordo com o Giro, ter dados de contato com todos os funcionários, ter estoque e contato dos fornecedores dos produtos de rotina etc,

3-OCORRÊNCIA DE PROBLEMA:
Relacione as possíveis coisas que pode acontecer, por exemplo determinada conta não foi paga, determinada mercadoria acabou, determinado funcionário faltou, determinado produto que sua empresa utiliza acabou.
4- CONTENÇÃO DO PROBLEMA / SOLUÇÃO:
Autorizar um funcionário ou formar uma equipe de funcionários (de acordo com o tamanho de sua empresa) para a contenção do eventuais problemas que possam ocorrer e respectivas soluções, e no caso de acontecer: Quais? Quando? Como? Onde? Porque? devem ser tomadas as providências.

Por exemplo situações que envolvam DINHEIRO (pagamento de fornecedores/ recebimento de pagamento dos clientes, compra de materiais emergênciais de reposição), você deve definir limites de valores de atuação desse funcionário/ equipe de contenção.

Encerro, dizendo que pode parecer muito simples essa situação de TREINAR FUNCIONÁRIOS, ENSINAR PROCEDIMENTOS BÁSICOS, mas NÃO é simples.

A maioria das empresas "sofrem" pela falta de antecipação dos seus lideres, prevendo quais os possíveis problemas que podem ocorrer.

Tem uma máxima que adoro que sempre que posso repito: "SE O SIMPLES FOSSE FÁCIL, JÁ TINHAM INVENTADO UMA MÚSICA QUE SUBSTITUISSE O PARABÉNS PRÁ VOCÊ".


Pense nisso e mãos a obra com seu Relatório de Contingência. Espero ter te ajudado.


Um abraço e até nosso encontro na próxima Segunda-Feira.


"ALTEMARKETING"
 

domingo, 18 de junho de 2017

ATENÇÃO DEFENDA-SE

Em minhas andanças pelos Pet Shops, tenho prestado muito atenção por exemplo na prática de algumas empresas que vendem produtos para Banho e Tosa.

Conheça os artifícios mais utilizados por essas "empresas" para enganar os empresários de Pet Shops, Clinicas Veterinárias ou Banho e Tosa:

 1 - PREÇO UNITÁRIO MENOR     
1.1  Há empresas que sabem que tem um produto com custo de produção barato, vendendo a um valor correspondente justo (também barato) ou seja não  ludibriam o empresário, apenas o convence (e ai que está o erro) que o cliente deles que leva o animalzinho para ser cuidado, não merece ter um lacinho e gravatinha de qualidade.
Normalmente são produtos de baixo custo de produção utilizando:  fitas tingidas (que podem desbotar),  lastex (elásticos finos que podem machucar o animalzinho), anilhas metálicas (argolas de ferro), acabamento mal feito na ponta da gravata (permitindo desfiar) ou alinhavado aparecendo na costura do produto. ( feito a mão de forma precária).

CUIDADO ! o mercado é bastante concorrido, e a qualidade dos lacinhos e gravatinhas pode ser o diferencial para seu cliente ir para o concorrente !
 É importante esse alerta porque, o empresário desavisado, prestará atenção no valor final da caixa (Empresa A: R$ 16,00 e Empresa B: R$ 12,00 = R$ 4,00 a menos . Mas se fizer as contas verificará que não compensa essa "falsa economia", que é de  0,10 centavos de diferença no produto. 

Empresa A : produto de QUALIDADE ( Caixa  R$ 16,00 com 40 gravatas = preço unitário 0,40 centavos)
Empresa B: produto INFERIOR ( Caixa R$ 12,00 com 40 gravatas = preço unitário 0,30 centavos)


LEMBRE:SE
Se o empresário economiza  naquilo que o cliente vê, ( na hora de entregar o animalzinho para o cliente, depois que ficou mais de 1 hora cuidando dele), imagina o que o cliente vai pensar naquilo que ele não vê ( qualidade da água, shampoo, lâminas, toalhas etc). Pense nisso ! ainda mais  considerando  que um banho e tosa que custa em média R$ 20,00 a R$ 30,00,  será  investido apenas  0,10 centavos  a mais na gravata  para ter um produto de qualidade que vai complementar o carinho dispendido pela clinica ou Pet Shop.


2 – PREÇO UNITÁRIO MAIOR

2.1 TRUQUE DO PREÇO BAIXO ( MAS NA EMBALAGEM  PEQUENA)

São  empresas que adoram ludibriar o cliente, as vezes tem até produtos bem feitos e bonitos, mas utilizam da ilusão do  preço baixo ( oferecendo embalagens pequenas com menos quantidade do produto).
Dica para desmascarar:  basta você dividir o valor cobrado pela quantidade que você descobrirá o preço unitário e a farsa:

Empresa A : Caixa R$ 16,00 com 40 gravatas = preço unitário 0,40 centavos.



Empresa “B” - caixa ( O VENDEDOR DIZ QUE É "APENAS)  R$ 8,00 / porém quantidade 10 gravatas ou seja R$ 0,80 centavos cada gravata

P.S ( o dobro do preço unitário da Gravata da empresa A, mas o empresário só descobrirá a "farsa do preço baixo" (apenas R$ 8,00 lembra?) quando fizer a conta.

2.2 TRUQUE DA VENDA DE VARIAS “EMBALAGENS" PARA TER VÁRIAS CORES

Ah, aqui o "Golpe" continua:
O empresário acha “barato” R$ 8,00 (como vimos anteriormente) e percebe que a embalagem contém  apenas uma cor, então ele se vê na necessidade (sendo convencido pelo vendedor) a comprar várias embalagens do produto  de cores diferentes.

2.3 MILAGRE DO PRAZO E DO DESCONTO

Depois que o empresário "caiu" direitinho no truque 2.1 (da embalagem pequena) e 2.2 (comprar várias embalagens para ter várias cores), a compra é fechada com “chave de ouro” pois o empresário já gastou um valor alto (desnecessariamente ), então para se posar de bom moço o vendedor da empresa B, ainda dá 30 dias de prazo e também até um descontinho...(como se tivesse fazendo um grande favor).

Veja um exemplo:

GRAVATA EMPRESA A: Preço unitário R$ 0,40 x 40 gravatas sortidas ( 8 cores) = R$ 16,00 ( a vista)

GRAVATAS EMPRESAS B:
Preço unitário R$ 0,80 x 10 gravatas DE UMA ÚNICA COR igual a R$ 8,00, mas o empresário necessita  que tenha 8 cores (igual a caixa da empresa A), então desembolsa 8 vezes R$ 8,00 ou seja R$ 64,00


AGORA QUAL SUA OPINIÃO?

A) Você acha que o empresário está fazendo um MELHOR NEGOCIO, pagando R$ 64,00 (para 30 dias) ou  R$ 16,00 ( a vista), para ter gravatas em 8 cores diferentes?

B) Citamos gravatas, que a empresa B  vendeu,  mas inclua também, laços de orelhas, gargantilhas, laçarotes de pescoço, de diversos tamanhos (pequenos, médios e grandes). Agora imagine o tamanho da  conta com todos esses itens que a empresa B vai "lucrar" usando artifícios que infelizmente o empresário desavisado, ingenuamente "caiu". Pergunto: Sendo ludibriado, é melhor ser cliente da empresa  B porque  essa dá  30 dias de prazo e desconto?

C) Se o empresário optar em pagar os R$ 16,00 a vista,  acha justo que ele (ou o funcionário) critique a empresa A (que é honesta vendendo qualidade a um preço justo), por não dar os mesmos 30 dias de prazo que a empresa B dá ?


LEMBRE:SE
Ninguém faz milagre, desconfie da empresa que dá prazos milaborantes e descontos.

Vale a reflexão

 
ALTEMAR FERREIRA*

Altemar Ferreira, é Executivo da COSI BELLA, (Produtos com Beleza e Qualidade, desenvolvidos com máquina, elásticos de primeira linha, costurados com nylon 0,35 mm), uma empresa séria, que se orgulha de ter clientes exigentes, inteligentes e que sabem valorizar o que é correto e certo.

POR QUE AS EMPRESAS "QUEBRAM" ?


Sem dúvida, há no mercado muitas empresas com produtos e serviços semelhantes.
Ao longo de minha carreira pude me deparar com muitas delas de ramos e tamanhos diferentes, percebendo uma certa similaridade entre elas.
È importante compreender que todas as empresas tem seus problemas, o que difere de uma para outra, é a maneira com que elas lidam com as soluções.

Notadamente, as empresas que falham tem em comum atitudes diria quase que sintomáticas que fatalmente as levaram ao mesmo diagnóstico de má administração e falência.

Algumas dicas que irão te ajudar a evitar os problemas mais comuns, nas empresas que “quebraram”:

1º SAIBA SEPARAR O “JÔIO” DO TRIGO:Observe bem seus funcionários, fornecedores, clientes.
Identifique os problemas e quais vale a pena manter relação comercial ou não.
Até as instituições filantrópicas ( que em teoria ajudam as pessoas) tem organização em sua administração.
É um erro a máxima “ Cliente tem sempre razão”, não é verdade, clientes também erram. !
Há clientes insolentes, mal educados, prepotentes que acham que porque estão pagando tem o direito de humilhar, tratar mal etc, assim como há os clientes mal pagadores que vivem inventando desculpa para não pagar o valor correto na data combinada.
A dica é “saia fora” desse perfil de clientes.
Isso fará com que no mínimo você tenha uma qualidade de vida melhor, trabalhando bem para quem precisa e não se desgastando com quem não mereça.

Por outro lado, avalie também sua postura em relação a seus fornecedores, afinal você é cliente deles, será que você não está também sendo insolente, chato, arrogante, prepotente ou ainda sendo mal pagador enrolando sempre seu fornecedor nunca podendo cumprir com o valor combinado e no dia combinado ?
Não vai me dizer que você também acha que por ser o dono do negócio e estar pagando, também pode tudo ? ( cometendo o mesmo erro que seu mal cliente comete com você).

Lembre-se: Seu fornecedor, assim como você está trabalhando e conta com seu pagamento. Cabe a você pedir o prazo necessário, os descontos necessários, mas depois de combinado você deve fazer a sua parte cumprindo o pagamento na data correta.


2º ORGANIZAÇÃO, EIS O SEGREDO:
Procure ter planilhas claras de contas a pagar e contas a receber.
Se você não tiver tempo, instrua alguém de sua confiança para organizar as datas do que terá que receber e do que terá de pagar.
De posse dessas informações, habitue um dia antes, no final do expediente você instruir seu funcionário para no dia seguinte receber de quem está combinado e pagar o que tem de se pagar, se for o caso tenha um fluxo de caixa que permita você na véspera já ter o valor a se pagar (dinheiro ou deixando o cheque assinado e pronto).

Dessa forma quem irá te pagar ou que tiver de receber de você, não precisará ficar te aguardando, seu próprio funcionário de confiança estando a par tomará as providências recebendo de quem tiver que receber e pagando quem tiver que pagar.

Não é raro empresários ter fama de “enrolados” e mal pagadores, mesmo tendo dinheiro e condições de honrar os compromissos, por falha de quem deveria corretamente assessorá-los.
Acompanhe e delegue a seu funcionário coisas burocráticas simples que você poderá no dia seguinte apenas confirmar com ele o que foi recebido e o que foi pago.

Lembre-se: Cabe a você se organizar e organizar sua equipe. Procure habituar-se a ser uma pessoa de palavra entregando o produto ou serviço na data e no preço que você combinou.
E também procure obter de seus clientes o cumprimento do valor no prazo combinado.


3º MANTENHA UM BOM RELACIONAMENTO COM CLIENTES E FORNECEDORES:Saiba quem são seus clientes, o que compram, quando compram, porque compram, quanto gastam e quanto poderiam gastar. Tenha o histórico de cada um deles, através de um cadastro para que você possa acompanhar.

Saiba quem são seus fornecedores, produtos que vendem, prazos possíveis de pagamentos, descontos possíveis concedidos.

Não concentre seu faturamento apenas em um grupo de clientes , assim como você não deve ter um único fornecedor por produto.

Pode parecer absurdo mas 80% do faturamento de uma empresa está na mão de 20% dos clientes, ou seja não há um equilíbrio.
Da mesma forma, procure também ter outros bons fornecedores de um mesmo produto, não ficando “na mão” de apenas um ou outro.


4º RECURSOS HUMANOS É FATOR CHAVE DE SUCESSO:
O fato de você delegar, não significa que você deve deixar seu funcionário fazer tudo sem supervisão. Treinamento é importante, veja algumas etapas:

1- Tarefas são como obstáculos a serem alcançados, observe se seu funcionário está conseguindo superá-los.

2 - Aprimore seu funcionário com as tarefas ele mesmo perceberá que está crescendo em responsabilidade.

3 - Há sempre um limite de aproveitamento, situação onde o funcionário precisa ser treinado melhor para superar determinado obstáculo, fique atendo a esses limites.

4 – Deixe sempre claro a seus funcionários quais os direitos e deveres de cada um.


5º SEJA UMA PESSOA ACESSÍVEL :
Claro que já me deparei com:

1 – Pessoas que eram importantes mas não tinham tempo para nada pois eram desorganizadas (não sabiam fazer agenda, se organizar para receber e conversar com outras pessoas, vendedores, fornecedores e pior até mesmo com os próprios funcionários);

2 – Cá pra nós, também tinha aquelas pessoas que não eram nada (mas se achavam o máximo), mas também por desorganização não tinham tempo para nada.

3 - Pessoas que nunca trabalharam e quando fizeram já montaram um negócio próprio patrocinado pelo Papai, marido, irmão etc, se achando o máximo (adorando colocar nas fichas PROFISSÃO: EMPRESÁRIO);

4 - Em último, mas não menos relevante, os Universitários que nunca trabalharam, concluíram a faculdade e conseguiram empregos de GERENTE TRAINEE (também se achando o máximo perto dos outros).

Algumas dicas, para sua conscientização:

a) Quanto mais alto, seja empresário seja executivo, mais fácil será o tombo, e não faltará gente para lhe puxar o tapete;


b) Por mais que você tenha posses (mental, fisica, intelectual, financeira), lembre-se: o que de fato levamos nessa vida é a amizade e o carinho das pessoas.

Diante desses fatos, só me resta dizer a você: CONVERSE E SE RELACIONE.

a) Entenda o mercado e a melhor fonte é ouvir seus fornecedores e vendedores, tenha boa vontade em saber o que eles tem para lhe dizer ou mostrar.

b) O ambiente de trabalho é importante, converse com seus funcionários e veja o que eles podem sugerir para melhorar seu negócio.

c) Trabalhe muito sim, mas também saiba dedicar a sua família, ao seu amor, aos seus amigos, oferecendo o que há de melhor de você (não importa a quantidade e sim a qualidade do tempo para aqueles que você ama).

Tenho certeza que se você souber se organizar, se relacionar bem com o mercado, clientes, fornecedores e funcionários, e claro com seus entes queridos, amigos etc, sua chance de sucesso mais rápido será muito maior.

Vale a reflexão!
Abraço

"ALTEMARKETING"
Contato:
altemarketing@bol.com.br

domingo, 11 de junho de 2017

O QUE PODE TER EM COMUM UMA SIMPLES PADARIA E SUA EMPRESA?

Perto da minha casa, há uma padaria que compro pãezinhos sempre quentinhos.
O Sr. Manuel, já é um velho conhecido com sua costumeira caneta atrás da orelha e como bom português é muito simpático e procura ser sempre atencioso.
Nesse final de semana, fui até sua padaria e me deparei com um pequeno cartaz “mudamos para a Rua Tal, nº tal” . Como eu sou cliente dele e o novo endereço e o número não eram muito distantes, fui até o local, e confesso fiquei surpreso:
Uma padaria nova, com balcões de vidro, doces, bolos e salgados só pela aparência muito apetitosos. O Sr. Manuel era a alegria em pessoa e quando me viu, já foi logo falando:

_Ora pois, gostastes da nova Padaria Altemare. Contratei um confeiteiro direto de Lisboa, todos os móveis novinhos inclusive os equipamentos.
Parabenizei meu amigo, e aproveitei e perguntei:

_ Mas Sr. Manuel, me conte para quem o Sr. fez tudo isso?
E o Sr. Manuel,orgulhoso respondeu:
_Ora pois, para meus clientes.
Sinceramente, gostei da resposta, talvez em outros tempos, Sr. Manuel, diria que era para ganhar mais dinheiro, para vender mais etc, mas o Sr. Manuel havia melhorado como Empresário, e deu a resposta principal, tudo era para o CLIENTE.
Só faltou um detalhe:
O cliente, não sabia nada que o Sr. Manuel, estava planejando, nem tão pouco investindo ou preparando para melhor atendê-los.
Fiquei pensando, sobre isso, quantas empresas, inclusive aquelas de grande porte e multinacionais, investem em funcionários qualificados, parque industrial moderníssimos, programas de qualidade interna total e os clientes NEM SABEM O QUE ESTÁ ACONTECENDO.
As empresas, perdem uma grande oportunidade de cativar ainda mais seus clientes e porque não dizer, conquistar novos clientes, pelo simples fato de não divulgarem o que estão fazendo para melhor atendê-los.
O fato de ter qualidade constatada, não significa que a empresa deve, estacionar no tempo e não investir mais em tecnologia, equipamentos e não é vergonha nenhuma mostrar ao mercado que está evoluindo e prestando atenção no que tem de melhor para os clientes.
Mas, o Sr. Manuel me deu uma grande novidade, estava preparando uma filial em outro bairro, pude então explicar a ele, as maravilhas do Marketing de relacionamento (cadastrando os clientes e seus hábitos de consumo), Marketing Direto ( enviando correspondências e jornais com promoções), Marketing Institucional (anúncios e assessoria de imprensa divulgando suas instalações e produtos), Trade Marketing (ações no ponto de venda, merchadising, degustação etc).
E o melhor, tudo poderia ter o apoio, patrocinado pelos fornecedores, afinal ninguém melhor do que eles, para desejarem o sucesso do Sr. Manuel, afinal se ele vendesse mais todos ganhariam.
Sobre isso, percebo que muitas empresas, não contam com essa possibilidade, pelo simples fato de sequer tentarem. Certamente, se o fizessem, encontrariam dentre os respectivos fornecedores, aqueles que gostariam de participar do sucesso de suas empresas clientes, claro se fossem convidados para isso.
É muito importante , seus clientes saberem que sua empresa investe e se preocupa em atendê-los cada vez mais e melhor e isso independe do porte da empresa, se é uma padaria ou uma grande empresa ou multinacional.

Vale a reflexão !

Um abraço

ALTEMARKETING

domingo, 4 de junho de 2017

VENDAS: UP-SELLING E CROSS-SELLING


Na semana passada sugerimos ações práticas para melhorar seu negócio, na oportunidade falamos sobre “Administração de Marketing”. Nessa semana, conforme havia prometido, vamos falar das ações de Up e o Cross -Selling.

Mas, antes de começarmos, cabe dizer que notadamente o marketing está muito mais accessível; profissionais ou empresas fazem ações de Marketing naturalmente, muitas vezes, até mesmo sem se darem conta de que estão praticando alguma teoria existente.

Talvez você se recorda (se não viu, vale a pena ver), o primeiro post desse Blog, tratava exatamente sobre esse assunto: o Marketing espontâneo. Na oportunidade, contei como seu pai conquistou sua mãe com base em teorias de Marketing (isso mesmo! dê uma passadinha por lá, o link é:

http://altemarketing.blogspot.com.br/2016/01/o-marketing-faz-parte-de-nossa-origem.html

 

Particularmente, eu não tenho nada contra as ações espontâneas de Marketing, alias também já cheguei a falar sobre isso defendendo-as (dê uma passadinha por lá o link é:


Mas, o fato (é por isso que quis iniciar o post sobre a espontaneidade), que apesar de achá-la importante, não devemos deixar também de reconhecer que a vantagem de você saber da existência de uma teoria, é exatamente poder ao conhecê-la bem, saber a melhor forma de colocá-la em prática, planejando o momento certo para sua utilização (se necessário muitas vezes), para dar certo.

É o caso das técnicas Up- Selling (venda vertical) ou seja, sugerir um adicional para o produto e Cross-Selling (venda cruzada) ou seja, sugerir um produto complementar (ambas tem a finalidade de você aumentar o valor que inicialmente o cliente pretendia gastar em sua empresa).

Por exemplo: claro que você já foi em uma lanchonete fast-food e ao comprar o “ Nº 1” ouviu a seguinte frase:

O (A) Sr.(a) não gostaria do refrigerante grande por apenas R$ 1,50 a mais? (isso é Up-Selling).

Muito bem, aí você paga o R$ 1,50 e a atendente “dispara’ dizendo:

“Acompanha a sobremesa Torta de maça ou de banana ou prefere Sunday? (ou seja Cross – Selling).

E você não sabia mas “levou” duas teorias junto com seu lanche não é?
(na verdade foram três, pois a atendente utilizou a técnica de persuasão da "Alternativa Positiva", seja qual for a alternativa escolhida, será favorável a ela, mas isso é assunto para outros posts).

Só que engano seu, se pensar que Mac Donald’s faz isso, espontaneamente. Os funcionários são treinados (e muito bem) para isso. Claro, você também pode treinar os seus para praticar essas técnicas.

Conhece aquele site AMAZON? Pois é, 35% das vendas deles, são graças a ações de Cross-Selling.

Quer outro bom exemplo? A Dell Computadores, também faz isso no site deles (e-comerce) quando você compra o notebook em 4 etapas:

1º etapa – Fase do Up- Selling: após a escolha do modelo pré-configurado é apresentado diversos opcionais (memórias, gravador de CD Room, sistema operacional, wirelles etc, etc).
2º etapa- Definido o equipamento, o sistema começa a trabalhar o Cross-Selling, sugerindo produtos complementares, como por exemplo uma mochila para carregar o NOTEBOOK.
3º etapa- Serviços de manutenção, que não deixam de ser Up/ Cross Selling.
4º etapa – O cliente finaliza a compra”indo ao caixa”.

Certamente você tem muitos produtos que em seu negócio poderá ou adicionar a compra ou complementar a compra do cliente.

Uma dica: Se você é dono de um PET SHOP, porque você não relaciona quais os produtos que você pode na sua loja praticar o Up e o Cross Selling?

Finalizo dizendo o seguinte: É importante, você ter em mente que essas teorias tem por base, mais do que aumentar o valor da compra do cliente, (ticket médio), significa você atendê-lo bem ( ou seja atender as necessidades dele), e claro, de uma forma sútil, sem que ele tenha a sensação que você esteja forçando a compra "empurrando algum produto".

um abraço e até nosso próximo encontro

"ALTEMARKETING"
Contato: altemarketing@bol.com.br

domingo, 28 de maio de 2017

SUPERANDO A CRISE ATRAVÉS DA ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING

 
Nessa semana perguntaram o seguinte:

"Como o marketing pode ajudar a lidar com situações adversas dos clientes e melhorar ainda mais meu negócio?"
Quero compartilhar com vocês essa resposta:
Um dos estudos mais dinâmicos que existe dentro da cadeira de Marketing, é a Administração de Marketing, que é a parte do Marketing que trata do gerenciamento da demanda (clientes), e como o amigo que fez a pergunta constatou, essa por sua vez pode apresentar de diferentes formas em relação a um determinado produto ou serviço. (reação dos clientes).

No curso de Pós Gradução em Administração de Marketing, entre outras coisas, aprendemos também a regular o nível, o tempo e o caráter da demanda, a fim de ajudar a empresa a atingir seus objetivos. (em outras palavras: diante de um comportamento do seu cliente (estado de demanda), você deve ter a reação certa (tarefa do Marketing), utilizando a técnica certa (estratégia de Marketing) .
Parece meio complicado mas é muito simples e útil, pois a técnica se encaixa perfeitamente a todos os tipos de negócios.

Após analisarmos o estado de demanda, identificaremos qual é a tarefa do Marketing, que devemos aplicar e qual ou quais as estratégias para um melhor resultado. Por exemplo vou aplicá-la ao segmento de PET SHOP´s (Rações e Acessórios / Clínica Veterinária / Banho e Tosa), já que era esse o ramo de quem me perguntou.

Utilizaremos nessa abordagem o marketing de conversão, de estímulo, de desenvolvimento, de revitalização, de sincronização, de manutenção e de redução. Explicando melhor:

Estado de Demanda: Negativa
Tarefa do Marketing: Corrigir Demanda
Estratégia à ser aplicada: Marketing de Conversão

Marketing de Conversão: Tentativa das empresas em converter em positivo a sensibilidade negativa de alguns consumidores por certos produtos ofertados. Por exemplo: um expressivo e potencial grupo de clientes, não gosta de dar banho e tosa em seus pets, quando chove ou faz frio. Os Pet Shops devem converter essa sensibilidade, se comunicando com os clientes, deixando-os mais seguros com informações sobre o ambiente de banho e tosa ( que o animalzinho não passa frio, que a água é quente na temperatura ideal), que os equipamentos utilizados também não fazem mal ao bichinho ( secadores,sobrador saem ar quente). Sem contar que em muitos Pets, há também o serviço de Táxi Dog buscando e levando o animalzinho, sem que ele passe qualquer transtorno por causa do tempo. Parece óbvio para você tudo isso, mas saiba que em geral uma grande parcela dos clientes, acham que a água utilizada é fria, e que o animalzinho passa frio na hora do banho, o que é uma vergonha você perder cliente por falta de uma informação que você mesmo não dá.


Estado de Demanda: Inexistente
Tarefa do Marketing: Criar Demanda
Estratégia à ser aplicada: Marketing de Estímulo

Marketing de Estímulo: Há uma grande quantidade e variedade de produtos e serviços para os quais não há demanda. As pessoas são indiferentes a essas ofertas colocadas para consumo no mercado. A tarefa de Marketing nesses casos é encontrar uma forma de conscientizar as pessoas pelo possível benefício que o produto ou serviço oferece. Por exemplo: Os clientes só vão no médico quando estão doentes, da mesma forma, a exemplo deles mesmos, só levam seus animaizinhos a (o) Veterinária (o) quando seus bichinhos ficam doentes (questão cultural) . O que é necessário é estimular a vinda do cliente trazendo os respectivos bichinhos ao veterinário, mesmo porque há ao longo do ano, muitas doenças possíveis, que são completamente evitadas se tomar as vacinas certas no tempo certo. ( você pode até criar algum tipo de promoção, onde após determinada quantidade de compra de rações ou banho e tosa ganham a avaliação clínica ou desconto na consulta etc, etc). Mas lembre-se: é necessário que se tenha a ficha dos bichinhos de cada cliente do pet acompanhando o histórico de cada um, isso será de grande ajuda para que a (o) Veterinária (o) "estimule" a visita do cliente (que poderá ser feito através de carta, e-mail ou de um simples telefônema). Cabe aqui também acrescentar, que acompanhar o histórico do animalzinho quanto a freqüência, também é importante no Banho e Tosa. Muitos veterinários e donos de Pet, não tem o habito de ter o histórico de cada cliente ou seja por culpa deles mesmo inviabilizam qualquer tipo de contato.
Estado de Demanda: Latente
Tarefa do Marketing: Desenvolver Demanda
Estratégia à ser aplicada: Marketing de Desenvolvimento

Marketing de Desenvolvimento: Um estado de demanda latente existe quando um grupo substancial de pessoas desejam um produto ou serviço que vai ao encontro das necessidades dos clientes. Por exemplo, se você notar que tem clientes com animaizinhos fora do peso, porque não mostrar a eles a tecnologia das novas rações especificas para esse tipo de problema. ( as empresas de Ração para bichinhos obesos tem até folhetos explicativos, basta você solicitar ao seu fornecedor). Por que você e seu ( sua) veterinário (a) não combinam para que todo bichinho que entra no banho e tosa sejam pesados e avaliados ? (assim teriam informações para ajudar os seus clientes, sendo mais um diferencial do seu estabelecimento).
Estado de Demanda: Declinante
Tarefa do Marketing: Revitalizar a Demanda
Estratégia à ser aplicada: Marketing de Revitalização

Marketing de Revitalização: É baseado na premissa de que, em muitos casos, se pode começar um novo ciclo de vida para um produto ou serviço, afinal todos os tipos de produtos, serviços, lugares, idéias, organizações, mais cedo ou mais tarde, experimentam um declínio medido pela menor demanda num instante posterior . Por exemplo: Se você tem um pet shop onde tem 3 linhas de trabalho ( Rações e acessórios, Clinica Veterinária e Banho e Tosa), você tem o triplo de chance de não deixar seu faturamento cair, pois acompanhando a rotina de seus clientes (repito, faça uma ficha de cada um), tem condição de indicar aquele(s) serviço(s) que em sua avaliação não está (ão) sendo utilizado(s) como deveria (m) .Estado de Demanda: Irregular
Tarefa do Marketing: Sincronizar Demanda
Estratégia à ser aplicada: Marketing de Sincronização

Marketing de Sincronização: Alguns produtos possuem determinadas épocas do ano onde suas vendas ocorrem em maior nível, contra épocas cujos volumes demandantes são menores. São demandas caracter izadas pela sazonalidade. O esforço de sincronização é fazer com que a oferta e a demanda entrem num melhor sincronismo possível. Por exemplo: você pode realizar um esforço maior,ora atuando na variável preços, ora na variável promoção. Na prática, podemos citar que logo o Inverno estará chegando e você que tem um Pet, já pode conhecendo a rotina dos seus clientes ou criar promoção ( pacotes de Inverno), ou descontos especiais diretamente nos produtos que você sabe que terá queda, mas que são utilizados pelos seus clientes atualmente que é época de calor.
Estado de Demanda: Plena
Tarefa do Marketing: Manter a Demanda
Estratégia à ser aplicada: Marketing de Manutenção

Marketing de Manutenção: Estado no qual a demanda atingiu um equilíbrio em relação a oferta, o esforço aqui é controlar as variáveis obtendo a melhor combinação ente elas. Por exemplo,através do relacionamento com os clientes ( informando novidades, ou incentivando a compra de produtos que não estão saindo como você gostaria), você pode “chamar” seus clientes, direcionando-os. Incentive seus clientes a darem banho ou tosarem de segunda a quinta feira, com algum benefício que possa realmente atraí-lo, mantendo assim o equilibrio da frequência do Banho e Tosa em relação a sexta e sábado. (você pode dar descontos, hidratação, tosa higiênica, brindes etc)
Estado de Demanda: Excessiva
Tarefa do Marketing: Reduzir a Demanda
Estratégia à ser aplicada: Marketing de Redução

Marketing de Redução: Quando a procura (demanda) é maior que a oferta, voce deve controlar buscando o equilibrio. A principio isso pode parecer muito bom, mas não é, isso é o chamado “suicídio pelo sucesso” ou seja há mais procura por um produto ou serviço, que você tem condição de atender. Por exemplo: Marcação de Banho e tosa, onde não se avalia a capacidade, marcando mais do que se permite atender, resultando em atrasos e mal atendimento. Nesse caso, é preferível a redução do volume. É melhor ter menos clientes atendidos, mas todos satisfeitos, do que ter um monte de clientes atendidos e insatisfeitos, reclamando da qualidade do serviço, do atraso etc.

Espero realmente que eu tenha te ajudado com algumas sugestões. A propósito voce sabe o que é Up-Selling (vendas verticais) e Cross-Selling (vendas cruzadas ou horizontais)? Sabe como essas duas técnicas podem te ajudar? Fique atento acompanhando semanalmente nosso blog, que em breve falarei sobre isso.
Um abraço e até nosso próximo encontro todas as segundas-feiras.


"ALTEMARKETING"
Contato:
altemarketing@bol.com.br